Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

NASA: buraco na camada de ozono deve recuperar totalmente em 2070

Mäyjo, 22.03.14

NASA: buraco na camada de ozono deve recuperar totalmente em 2070

 

Cientistas da agência norte-americana NASA prevêem que o buraco na camada de ozono recupere totalmente em 2070, de acordo com a última reunião da American Geophysical Union, em São Francisco.

Uma equipa de cientistas estudou especificamente a composição química do buraco do ozono, que tem mudado em tamanho e profundidade desde o acordo do Protocolo de Montreal, em 1987, que proibiu os 197 países que o assinaram de utilizar químicos como CFCs. Este tipo de substância, é sabido, danifica a camada de ozono.

Um dos resultados descobriu que os níveis de cloro na atmosfera diminuíram desde este acordo, ainda que seja muito cedo para os ligar a uma camada de ozono, digamos, mais saudável.

“Os buracos no ozono com áreas mais pequenas e um tamanho maior de ozono não são, necessariamente, provas da recuperação da esperada diminuição do cloro. Essa assunção é idêntica a tentar perceber o que se passa com o motor do nosso carro sem sequer levantarmos o capot”, explicou Susan Strahan, da NASA.

Ainda assim, os cientistas acreditam que a maioria das mudanças no buraco de ozono devem-se sobretudo ao clima. Os ventos fortes conseguem mover o ozono em grandes quantidades, bloqueando alguns buracos durante anos – e não conseguindo fazê-lo noutras ocasiões.

“Neste momento, são os ventos e temperaturas que estão realmente a controlar o tamanho do buraco do ozono”, frisou Strahan.

Segundo o LiveScience, os resultados do Protocolo de Montreal serão visíveis a partir de 2025. Lá para 2070, o buraco de ozono deverá ter recuperado totalmente.

 

Foto:  NASA Earth Observatory / Creative Commons